Doenças pulmonares em idosos: cuidados na primavera

Com a chegada da primavera, aparecem também as doenças respiratórias, típicas dessa época do ano. As mudanças bruscas de temperatura ao longo do dia. Somadas à presença de substâncias irritantes no ar (como o pólen das flores, ácaros e poeira), são um verdadeiro incômodo para quem é alérgico. Mas essas não são as únicas pessoas que precisam se cuidar na estação mais florida do ano: as doenças pulmonares em idosos também ficam mais frequentes nessa época. Rinite, bronquite e a asma são algumas das mais comuns quando a primavera chega.

Sintomas e doenças pulmonares em idosos

Tosse seca, falta de ar, resfriados frequentes e indisposição são alguns dos sintomas que devem ser investigados por médicos tratando rapidamente para que não venham a desencadear outros problemas mais graves (como bronquites, pneumonias, entre outros). No caso dos idosos, que tendem ao longo da velhice a desenvolver mais problemas respiratórios, o cuidado deve ser redobrado.

Além disso, algumas das doenças pulmonares em idosos não têm cura, apenas controle com medicamentos. A famosa bombinha, que leva o remédio até as vias aéreas. A principal dica geral para que tanto idosos quanto pessoas alérgicas mantenham seu bem estar durante a primavera. Evitar ao máximo poeira, mofo, ácaros e pelos de animais dentro de casa.

Sintomas podem indicar quadros mais graves

A doença provoca o endurecimento dos pulmões, que vão gradativamente restaurando e perdendo sua capacidade de expansão e contração. O que ainda assim prejudica a capacidade respiratória do pacientes.

Portanto, ao perceber que aqueles sintomas considerados “comuns” são insistentes ou ficam muito fortes/frequentes. É prioridade procurar um médico especialista!

CONHEÇA A NOVA TECNOLOGIA QUE SALVA VIDAS , AQUI!

Uma das formas de evitar ou retardar problemas respiratórios em idosos, especialmente na primavera, enquanto manter uma rotina saudável e livre do cigarro.

Contar com uma alimentação rica em vitaminas, consumindo frutas e hortaliças e nunca esquecendo de beber muita água. É recomendável para a prevenção desse tipo de doença.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.