Quem deve cuidar da idosa na família?

Dizem que, quando os pais envelhecem, os papeis se invertem. Então, se torna função dos filhos serem responsáveis pelos pais. Quem tem familiares idosos sabe que não é fácil administrar os cuidados. Além da cautela necessária com a saúde, a segurança e o bem-estar, é preciso ter muita paciência. O envelhecimento vem acompanhado de crises, teimosia, manias… Há que se dispensar uma dose extra de atenção aos mais velhos. Mas como fazer isso sem abrir mão da sua rotina com trabalho, casa e filhos? Nessas horas, surge a dúvida: quem deve cuidar do idoso na família?

Como cuidar dos idosos quando você está sem tempo?

Como decidir quem deve cuidar do idoso na família

Para muitos a solução é levar os pais idosos para morar em casa com a família. É uma boa opção e provavelmente resolverá o problema da solidão, mas nem sempre funciona. Quando se têm mais de um filho, dividir os cuidados entre eles e o familiar na terceira idade pode ser exaustivo para o filho que cuidará do idoso, já que cada família tem uma dinâmica e uma rotina diferente. Ou seja, para decidir quem deve cuidar do idoso na família, o melhor é conversar com todos os membros e combinar uma rotina que seja satisfatória para todos.

Além disso, por outro lado, em geral os idosos não gostam de deixar o espaço em que estão acostumados a viver e nem as atividades que costumam realizar. Nesses casos, se a família optar por manter o idoso na sua própria casa, ela precisa oferecer o suporte para que ele se sinta seguro e tranquilo.

Nesse cenário, alguns optam por contratar cuidadores. São profissionais especializados e capacitados para lidar com os idosos. Além dos cuidados com a alimentação, higiene e bem-estar, a presença de outra pessoa em casa afasta a solidão. Porém, muitos idosos não admitem ou não se acostumam com uma pessoa de fora da família inserida na sua rotina.

Sendo assim, quando o idoso não se adapta a cuidadores e, ao mesmo tempo, outras soluções não são viáveis, quem deve cuidar do idoso na família? Uma boa solução é utilizar a tecnologia para realizar essa tarefa, mediando o cuidado dos familiares com o idoso. Ou seja, nesse caso, quando os idosos acabam ficando sozinhos em casa, uma boa opção para cuidá-los sem invadir sua privacidade é a teleassistência.

Através de aparelhos de monitoramento, seus pais podem ter uma rotina normal, sem interrupções e com a segurança de que, caso algum imprevisto aconteça, conseguirão chamar a ajuda de forma rápida, fácil e eficiente. Além de menos invasiva, a teleassistência costuma ter um custo bem mais baixo se comparado à contratação de um profissional cuidador, por exemplo.

Fonte de informações: www.tecnosenior.com